Buscar
  • cliniemma

TERAPIA BRAINSPOTTING

“Onde você olha afeta como você se sente”


O Brainspotting é uma ferramenta neurobiológica utilizada no processo terapêutico a fim de tratar sintomas que não conseguem ser elaborados conscientemente, promovendo uma mudança fisiológica com consequências psicológicas.


Foi descoberto em 2003 por David Grand, por ser um método muito recém-descoberto, a validade científica deste método está passando por pesquisas em vários países. Ele acessa profundamente no corpo identificando as regiões que precisam ser trabalhadas.


Este acesso atinge um sistema próprio do cérebro que mapeia permanentemente todos os níveis corporais sincronizando as informações e equilibrando a saúde.


O Brainspotting aproveita deste mecanismo inato para identificar desequilíbrios, permitir que o organismo processe o desajuste e surja um estado mais adaptativo e saudável para o paciente.


Se algo o incomoda, o modo como você se sente isto mudará literalmente, dependendo se você mira para a direita ou para a esquerda. Nossos olhos e cérebro estão entrelaçados juntos, e a visão é a forma primária que nós, como humanos, nos orientamos no nosso ambiente.


Os sinais enviados por nossos olhos são profundamente processados no cérebro. O cérebro então reflexivo e intuitivamente redireciona onde olhamos, momento a momento.


O cérebro é uma incrível máquina de processamento que digere e organiza tudo que experimentamos. Mas o trauma pode sobrecarregar a capacidade de processamento do cérebro, deixando para trás partes do trauma, bloqueados num estado não processado.


O Brainspotting utiliza nosso campo de visão para encontrar onde estamos segurando esses traumas em nosso cérebro. Da mesma forma como os olhos naturalmente escaneiam o ambiente externo para obter a informação. Também podem ser usados para escanear nossos ambientes internos – nosso cérebro – para informação.


O Brainspotting utiliza o campo visual para voltar o ‘Scanner’ para si próprio e guiar o cérebro para encontrar a informação interna perdida. Mantendo o olhar focado num ponto externo específico, mantemos o foco do cérebro no ponto interno específico, onde o trauma está alojado, a fim de promover o processamento profundo que conduz à liberação e à resolução do conflito.

David Grand, PhD.

21 visualizações
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Ícone

© 2019 por Cliniemma. Criado orgulhosamente com Loop Interativo